domingo, 31 de agosto de 2014

40 dias sem fumar!




Tantas coisas aconteceram nesses últimos dias que eu nem tive tempo de escrever aqui, me desculpem.

Bom, 40 dias se passaram desde que eu comecei essa luta contra mim mesma. Passei por poucas e boas e vocês acompanharam. Senti todas as dores possíveis e impossíveis também, senti na pele como é que funciona uma rehab e hoje garanto a vocês que nunca mais colocarei um cigarro na boca. Passar por tudo isso de novo?! Nem a pau!!
É tudo muito intenso, muito dramático... o mundo parece se virar contra você e por muitas vezes você se questiona se é forte o suficiente. Você é! Eu sou! Somos!

40 dias depois, eu não sinto mais dores de cabeça, tonturas ainda ocorrem mas são bem menos frequentes, não tenho mais dores no peito, meu humor ainda oscila bastante e já quase não penso em fumar. Ainda penso no cigarro mas não me imagino fumando.
Porém, há uns 15 dias, ganhei um sintoma novo: tosse! Que desespero que dá! Pelamor!
No começo eu achei que estava gripando por que virei uma fabriquinha de catarro! Nariz entupido, peito carregado... aquele horror. Aí o namorado também ficou assim e começamos a achar que era devido ao tempo seco que esta aqui em SP. Mas alguns dias depois, o namorado melhorou e eu não. Quando eu melhorei do catarro, a tosse veio com tudo. Ás vezes seca, ás vezes com catarro. De manhã saía um catarro bem denso e com a cor bem forte, meio escura. No decorrer do dia, ia diminuindo e clareando. Mas a tosse não passa de jeito nenhum. Comprei pastilha, bala de hortelã, tomei chá quente e nada...
Foi quando me deu um estalo: será que essa tosse está ligada ao fato de eu ter parado de fumar
Não precisei pesquisar muito para concluir que sim. Resumindo, isso acontece por que meu pulmão está eliminado a sujeira acumulada durante todos esses anos. Ou seja, quanto mais eu tossir, melhor. Sinal de que meu pulmão está se recuperando. Parei de reclamar da tosse!

Essa semana que passou consegui perceber como meu fôlego está nitidamente melhor. De segunda a quinta eu fiquei na casa do namorado (última semana lá, eu queria estar com ele). Para pegar o bus pra casa dele, eu tinha 2 opções: subir uma ladeirona e pegá-lo no ponto que ficava no final da ladeira ou dar uma volta gigantesca e pega-lo em outro ponto. No primeiro e no segundo dia, eu dei a voltona e perdi o ônibus. Cheguei na esquina e ele passou... ficava mais uns 20 minutos esperando. E para quem esta parando de fumar, ficar em ponto de ônibus é uma tortura, por que sempre aparece um fumando...
No terceiro dia eu arrisquei a ladeira e para minha surpresa, não cheguei morrendo no ponto de ônibus! Estava cansada, claro. Mas era por falta de condicionamento físico, não por conta do cigarro. Achei fantástico! Acho que o benefício do fôlego era o único que eu ainda não havia percebido efetivamente na minha vida.

Outro sintoma que não passa são as crises de choro... meldels!
Elas vêm do nada e vão embora do nada. Tá certo que esses últimos dias foram difíceis pra mim, tive alguns problemas pessoais mas, são situações que não mereciam toda essa importância, sabe? Não justificam uma choradeira de horas... Espero que isso passe logo. Meu namorado precisa muito do meu apoio agora e eu não posso começar a chorar do nada na frente dele. Não agora. 

Bom, é isso pessoas... 40 dias. As dores do início foram substituídas por novas dores mas os benefícios são acumulativos e fazem todo o esforço valer a pena!

Mais um dia...


9 comentários:

  1. Oi Tahyta boa tarde!
    Sou fumante desde os 13 anos de idade hoje tenho 25 parei pela 1° vez há exatos dois anos,mas fui burra suficiente pra colocar um cigarro na boca pouco antes de completar um mês sem fumar...Desde então penso em parar todos os dias mas parece que não tenho forças pois não consigo ficar 1 dia sem fumar....isso me desanima.
    Lendo seu blog que alias é ótimo,me da esperanças e inspiração para parar novamente e pra sempre!
    Bjs e parabéns!
    Grazy

    ResponderExcluir
  2. Grazy, o maior presente que eu posso ganhar, é saber que minha história esta servindo de inspiração para outras pessoas.
    Olha, eu também achava que nunca conseguiria ficar 1 dia sem fumar. E na verdade, eu só parei por que levei um susto da vida! Mas vale a pena! Marque uma data e tente novamente, agora que vc já sabe como funciona, esta mais preparada para enfrentar as crises.
    Boa sorte!
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Hoje fazem 43 dias que parei de fumar, e olha que eu já havia tentado antes mas nunca naquela vontade de parar mesmo, aliás, desta vez também. Mas assumi um compromisso com Nossa Senhora da Aparecida e parei mesmo, e engraçado, estou conseguindo sobreviver, mesmo tomando minha cerveja de fim de semana e meus cafés (pretos) da manhã, e realmente a única coisa que diminui muito foi a leitura, já que lia muito fumando, mas com o tempo espero voltar com força, a leitura, lógico. E vamos que vamos. Tudo de bom. Marcos,

    ResponderExcluir
  4. Oi.
    Estou há 40 dias sem fumar.
    Todos os dias são uma luta!
    Nenhum dia foi fácil.
    Ainda sinto muita vontade de fumar, mas felizmente não me lembro o tempo inteiro do querido cigarro, como nos primeiros dias sem.
    Moro com a minha mãe e ela é fumante. Convivo com familiares, nos finais de semana, que fumam, e não sinto vontade ao ver. Sinto mais os sintomas do organismo sentindo falta da nicotina.(ansiedade, palpitação.)
    Vários dias desses 40 eu pensei em fumar, aliás, queria muito um cigarro agora.
    Mas, mais um dia eu aguentarei. Afinal, passar pelos primeiros dias de novo é totalmente tortura e muito pior.

    Ah.... Alguém sabe me dizer quanto tempo leva pra se dizer aquela frase de ex fumante:

    (Eu não sei porque eu fumava e não me vejo mais com cigarro)

    ... to Esperando ansiosamente esse momento.

    Boa sorte à todos. E mais que tudo, força!

    ResponderExcluir
  5. Respostas
    1. Oi Simone! Consegui sim!! Esse ano completarei 3 anos longe desse vício!!

      Excluir